Lembram-se da pequena Bá do blog "Crónicas de uma mãe atrapalhada." Pois,ela cresceu! E agora exigiu que existisse também a sua versão de filha num blog a quatro mãos.

22
Mai 18

 E a aproximar-se a Feira do livro, a leitora que há em mim já anda a ver quantos livros de Luis Sepúlveda tenho em atraso. Pois, é que eu sou uma fã confessa de Sepúllveda e embora adore tudo o que leia dele, continuo a ter uma predileção por um livrinho em particular.

 

dks.jpg

A primeira vez que li este livro foi emprestado pelo meu mais que tudo nos inícios de nos conhecermos

. A escrita fluída e simples de Sepúlveda que é sem dúvida um exímio contador de histórias cativou-me.

Como o título diz, é um diário de um Killer sentimental,  a história é-nos contada pela voz deste personagens que nos dá a conhecer as emoções conflituosas com que se debate ao encontrar  uma antiga paixão de outros tempos, ao lado do  seu alvo. 

Delicioso, irónico, cómico e surpreendente são as palavras que para mim o descrevem. Continuo a achar o ato de ler algo muito pessoal, mas acho que é dos livros e dos autores que

Sem dúvida vale a pena conhecer.

Trapalhada por Alfa às 11:04

19
Mai 18

 Pergunta à minha filha e parceira de blog, que já que não tem escrito se ao menos tem lido o que escrevi e sai-se com uma resposta destas:

 -um com baba, baba e muuuuita baba.

Daí que pronto se alguém chegou aqui e se afogou em baba peça socorro à Babá.

 

E ooops tem assim tanta baba por aqui?

Trapalhada por Alfa às 15:17

18
Mai 18

A garota vai-se vestir e vem-me mostrar a roupa. Tem umas calças de ganga um top

de umbigo à mostra. Uma camisa por cima a fazer as vezes do casaco. Olho para ela e digo:

-  Estás gira. Agora sabes o que te ficava bem? Um piercing no umbigo.

A reação dela é imediata:

- Mais furos não! Já furei as orelhas, já chega. O meu corpo não foi feito para ser espicaçado.

Eu- Ai filha às vezes pareces uma velha…

 

 Era suposto ser ela a querer e eu a reclamar, certo????

 imagem retirada da net

Trapalhada por Alfa às 11:36

15
Mai 18

doente.gif

 

No dia mãe a minha primogénita brindou-me com o pequeno almoço na cama além das prendas da praxe, se bem que ela sabe que para mim , os mimos são prendas que cheguem.

Sábado, andando à luta com a sinusite desde quinta, cedo a tomar um medicamento para a dor de cabeça que insistia em não passar.

     Cansaço acumulado ou efeito dos medicamentos, deu-me sonolência, aviso a filha que preciso descansar. O filho vem-se aninhar ao pé de mim como se sentisse que a mãe precisava de mimo. Fica a ver os seus desenhos ao meu lado.

   Entretanto a filha diz-me que está com fome, digo-lhe que vou fazer o almoço. Ela diz que não, ela faz, também era só grelhar uns hambúrgueres, que o esparguete já estava feito.

Insisto, ela também insiste. Estou cansada, tenho sono, cedo.

  Ela chama o irmão e vai dar-lhe de comer. Pouco tempo depois aparece ao pé de mim com o almoço num tabuleiro. Agradeço e gracejo que o dia da mãe já passou. Ela responde, “Hoje também é. Estás cansada.” 

O almoço sabe-me ao mais faustoso banquete divinal num restaurante de luxo e que provavelmente, não teria aquele sabor especial do amor.

Trapalhada por Alfa às 11:24

14
Mai 18

Ler é algo que faz parte de mim. Não me pretendo arvorar em crítica literária e nem fazer disto um blog de livros, mas provavelmente será uma rubrica.  Já li tantos livros e de estilos tão diferentes que talvez as minhas partilhas possam ir de encontro a gostos diversificados como o meu.  Há pouco tempo recordei-me de um que relata uma história de amor bastante origina e incomum:

“Um casamento Feliz” de Heinz Konsalik.

Confesso que já li outros livros deste autor e não gostei, mas este, adorei.

Conta-nos a história de um casamento feliz (até aqui era óbvio), a partir do seu fim, ou seja, o Livro começa no funeral do marido.  À mão da esposa chega um “diário” onde ela descobre segredos que poderiam ter alterado o seu casamento. Para quem gosta de bom romances e boas histórias. Creio que será um livro a não perder.

Trapalhada por Alfa às 08:18

13
Mai 18

Não sendo das minhas preferidas distinguiu-se pela diferença. "Não sou o teu brinquedo" pode tornar-se uma mensagem poderosa para muitas mulheres e  não só. Creio que mais que a música ou canção a, ganhou a mensagem ou as várias mensagens, como "olhem para mim eu sou criatura linda, não me importa o que os pregadores modernos dizem" ( auto-estima). ou " vocês esqueceram-se de como se brinca". Poderia ficar aqui mais tempo a analisar a letra,mas cho que é evidente: ganhou a mensagem da defesa da diferença , da diversidade, da liberadade individual. Tudo nesta participação se distinguiu pela diferença: música, cantora, adreços, atuação.  Então parabéns a Israel, mas em termos muiscais gostav mais que tivessem ganho outras.

Trapalhada por Alfa às 00:56

12
Mai 18

Tenho de reconhecer que até ao ano passado tinha perdido a fé e o gosto no festival da Eurovisão. Fico feliz que a geração da minha filha nos tenha visto como vencedores. Este ano só consegui ver a final e no geral estou a gostar. Apesar de torcer pelo nosso país, também torço pelo Reino Unido.  Escrevo ao som do maravilhoso dueto do Salvador Sobral e Caetano Veloso. Mesmo que a nossa canção não seja vencedora, estamos de Parabéns.

  Mas resta-me uma questão, onde raio foram buscar os vestidos das apresentadoras? È que não as abonam em nada. O Decote e os bicos nos ombros dão-lhe um ar estranho. O da Filomena Cautela fá-la parecer uma personagem das séries de ficção científica dos anos 70. A Daniela Ruah menos mal, mas faz-me pensar se a querem candidatar à próxima catwoman?

Quanto ao da Catarina Furtado ainda poderia ser aquele que se salvava, mas aquelas barras douradas dão-lhe tudo menos glamour.

 Bem agora vou ver quem ganha a  final !

Trapalhada por Alfa às 22:58

09
Mai 18

E qual é a adolescente  que diz: Adoro museus, adoro museus! com o mesmo entusiasmo que outro diria  adoro a eurodisney (se calhar acriançado mas do que gostam os adolescentes?) E pronto é isto, tenho uma filha  que pensa fora da caixa....Nos dias que correm será  isso bom ou mau?

Trapalhada por Alfa às 23:46

06
Mai 18

 Para ti princesa que me ensinaste a ser mãe, dedico a minha gratidão.

Já me pediste para não encher o blog de baba, para que chega aqui não se afogar em baba,

Mas sabes que sou uma Mãe Gansa.

E sabes que ganhei o privilégio de ser mãe no dia em que nasceste.

Por isso vou só dizer que estou grata por me teres escolhido para difícil missão que é ser tua mãe e que estas palavras aqui também são dedicadas a ti. Amo-te muito ser tua mãe e do mano é uma presente de valor incalculável

Feliz dia da Mãe para as mães que nos leem e para os filhos também.

Trapalhada por Alfa às 09:17

Obrigada aos que por aqui passaram e deicaram uma palavra de atenção e de mimo para comigo. A minha já voltou, fez tratamento no Hospital e está bem. Foi apenas  uma pequena crise , mas desde que ela foi internada com pneumonia aos nove anos que fico sempre com o coração aos pulos. Mais uma vez grata pelos que estão sempre presentes. sei que sabem quem são.

Trapalhada por Alfa às 09:00

Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

16
17

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Trapalhadas Antigas
mais sobre mim
Procurar trapalhadas
 
links
blogs SAPO