Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de uma filha Atrapalhada

Lembram-se da pequena Bá do blog "Crónicas de uma mãe atrapalhada." Pois,ela cresceu! E agora exigiu que existisse também a sua versão de filha num blog a quatro mãos.

Crónicas de uma filha Atrapalhada

Lembram-se da pequena Bá do blog "Crónicas de uma mãe atrapalhada." Pois,ela cresceu! E agora exigiu que existisse também a sua versão de filha num blog a quatro mãos.

Cozinhar com amor.

 

Costumo dizer que sou meia bruxa a cozinhar, porque para mim cozinhar é também um ato de amor. Sendo que cá em casa já somos três a cozinhar, eu , o meu cara metade e a filha torna-se mais fácil não cair na rotina.  Regra geral desde que a Bá nasceu que é o cara metade que por norma toma as rédeas do fogão. Amante da cozinha de tacho e das comidas tradicionais do Alentejo terra da família, com grande capacidade de improviso no corre corre quotidiano toma ele as rédeas da cozinha. Porém por vezes gostamos de sair da rotina e aí entro eu , amante de sabores exóticos e aromas fortes. Fã de comidas exóticas e condimentadas onde sal se torna dispensável por vezes.  Este fim de semana não resisti. Gosto também de dar o meu to que personalizado às coisas. Ainda por cima além do aroma e do sabor são comidas rápidas de se fazer, e fiz umas Fajitas de peru à minha moda.

Imagens da Galeria 1- O Recheio 2-O wrap( enrolado pela Bá) 3-No Lume.

Receita simples:

Um fio de azeite

Vinho branco opcional (eu não usei)

Meia cebola cortadas às rodelas ou em meias luas.

1 dente de alho

1 tomate maduro

1pimento.

1colher de molho picante (preferencialmente caseiro.

400 grs de concentrado de tomate ou  quatro tomates maduros  cortados aos cubos pequenos.

400 gramas de bifes de perú/Frango (normalmente faço com frango mas precisava cozinhar o Perú)

Cobre-se o fundo de uma frigideira/sertã antiaderente (preferencialmente pois assim a quantidade de gordura necessária é menor)com um fio de azeite suficiente para dar sabor e alourar a cebola e o alho.

Depois de ligeiramente aquecida a frigideira aloura-se a cebola laminada e o alho picado, junta-se o pimento e o tomate cortado em tiras depois de largarem um pouco do suco junta-se o concentrado ou se preferirem os quatro tomates maduros em pequenos cubos adiciona-se um pequena colher de  chá de picante ( no meu caso usei gindungo caseiro que me ofereceram) e uma pequeníssima pitada de sal. Enquanto este molho fica a apurar cortamos s bifes de frango ou Perú em pequenas tiras ao comprido ligeiramente mais finas e mais curtas que para um strognoff e temperamos com sal .Depois de bem distribuído o sal pelas tiras  deitamos com cuidados as tiras no molho e deixamos cozinhar em lume brando mais ou menos 20  minutos. Podem  acompanhar com arroz branco simples, nós preferimos comer como recheio de wraps.  

     Mas a cada ingrediente que junto,  junto também uma pitada de amor, penso em agradar ao paladar dos que amo e alegrar as suas vidas como sabor, com o aroma que exala do preparado e que perfuma  as minhas mãos mesmo depois de passadas por água inúmeras vezes. Porque estes sabores são como se quer o amor intenso persistente e duradouro. E o resultado normalmente é bom com a minha filha a queixar-se que não consegue emagrecer porque tem dois pais que fazem comidas deliciosas.

Digam lá, se isto não é resultado de verdadeiras poções de amor?