Lembram-se da pequena Bá do blog "Crónicas de uma mãe atrapalhada." Pois,ela cresceu! E agora exigiu que existisse também a sua versão de filha num blog a quatro mãos.

03
Jun 18

Hoje lembrei-me de um livro que me marcou para o resto da vida:

Fernão Capelo Gaivota de Richard Bach

 

FCG.jpg

 

Já li vários livros deste autor e adorei-os sempre, mas este para mim é imperdível. Uma obra belíssima no seu todo. Existe também o filme baseado nesta obra.

 

“A maior parte das gaivotas não se preocupava em aprender mais do que os simples fatos do voo – como ir à comida e voltar Para a maioria, o importante não é voar, mas comer Para esta gaivota, contudo, o importante não era comer, mas voar... - Por que, Fernão, por que? – perguntava-lhe a mãe – Por que é que lhe custa tanto ser como o resto do bando? Por que não come?... - ... Eu só quero saber, é tudo (respondia ele) ... Há tanto que aprender! ... Em vez da monótona labuta de procurar peixes junto dos barcos de pesca, temos uma razão para estarmos vivos! Podemos subtrair-nos à ignorância, podemos encontrar-nos como criaturas excelentes, inteligentes e hábeis. Podemos ser livres! Podemos aprender a voar!"

 Às gaivotas basta-lhes saber voar para poderem procurar alimente e não precisam e mais nada. Não é o caso da Gaivota Fernão Capelo, esta gaivota quer ultrapassar os limites do voo e da vida que lhe era imposta. 

      Numa viagem fantástica pela luta dos seus sonhos Fernão capelo Gaivota faz-nos voar com ele, numa obra que é uma alegoria de um líder espiritual, no meu entender, cheia de frases inspiradoras e que nos fazem refletir naquilo que somos, na vida que temos e nos objetivos que queremos atingir. 

    Um livro repleto e beleza na sua história e na sua imagem. Para aqueles que não conhecem e que gostam do género, “apanhem” uma boleia nas asas de Fernão Capelo Gaivota e não se arrependerão.  

Trapalhada feita por Alfa às 10:17

22
Mai 18

 E a aproximar-se a Feira do livro, a leitora que há em mim já anda a ver quantos livros de Luis Sepúlveda tenho em atraso. Pois, é que eu sou uma fã confessa de Sepúllveda e embora adore tudo o que leia dele, continuo a ter uma predileção por um livrinho em particular.

 

dks.jpg

A primeira vez que li este livro foi emprestado pelo meu mais que tudo nos inícios de nos conhecermos

. A escrita fluída e simples de Sepúlveda que é sem dúvida um exímio contador de histórias cativou-me.

Como o título diz, é um diário de um Killer sentimental,  a história é-nos contada pela voz deste personagens que nos dá a conhecer as emoções conflituosas com que se debate ao encontrar  uma antiga paixão de outros tempos, ao lado do  seu alvo. 

Delicioso, irónico, cómico e surpreendente são as palavras que para mim o descrevem. Continuo a achar o ato de ler algo muito pessoal, mas acho que é dos livros e dos autores que

Sem dúvida vale a pena conhecer.

Trapalhada feita por Alfa às 11:04

Julho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Trapalhadas Antigas
Trapalhões online
Andaram atrapalhados
contador
mais sobre mim
Procurar trapalhadas
 
links
blogs SAPO