Lembram-se da pequena Bá do blog "Crónicas de uma mãe atrapalhada." Pois,ela cresceu! E agora exigiu que existisse também a sua versão de filha num blog a quatro mãos.

08
Jun 18

sexualidade-educacao-em-debate.jpeg    O sexo é ainda um assunto Tabu na nossa sociedade. Quer por força de uma sociedade conservadora submetida aos valores do Estado Novo, quer por força das convicções religiosas que condenam o sexo e cujos dogmas ainda estão profundamente enraizados na nossa sociedade.

   

           Tive a sorte de nesse aspeto ter uma mãe que sempre que lhe perguntei me ter falado abertamente do assunto em causa cada vez que a questionava.

Nos dias de hoje são cada vez mais os casos de jovens que buscam informação e conhecimento nas redes sociais, mas cujos pais se inibem de falar no assunto.

 

           E na era do “Fast -food” da informação era suposto que os nossos jovens tivessem mais consciência de forma a evitar não só uma gravidez indesejáveis como o facto de poderem contrair DST (doenças sexualmente transmissíveis)

 

        De acordo com dados divulgados numa reportagem da SIC Notícias em 2017 a “Maternidade na adolescência em Portugal longe dos mínimos da UE “ sendo  “Portugal é o 12º país a nível europeu com mais mães adolescentes. ... Marcelo Rebelo de Sousa vê com preocupação os dados divulgados ...”

Se eu quiser captar a atenção dos meus alunos falar de Sexo é garantido. Claro está, que de forma pertinente para a aula em questão e de forma adequada à faixa etária.                    

           Apercebo-me que estão cheios de dúvidas e que ultrapassadas as vergonhas iniciais, disfarçadas pelos risinhos de parvoíce característicos da idade, estão sedentos que alguém os esclareça. Abordando o assunto com clareza e naturalidade rapidamente as questões se sobrepõem aos risnhos.

 

Tive um caso de uma aluna adolescente de quem me apercebi que poderia estar grávida.

         Em conversa particular abordei-a frontalmente negou-me e jurou-me a pés juntos que era virgem respondi que isso me não me interessava que queria apenas alertar para uma situação que para ela poderia ser indesejável. No final do ano as minhas suspeitas confirmaram-se.

        Mais tarde, a aluna confidenciou-me que se inibira porque a mãe dela nunca falava desses assuntos com, até da menstruação adquirira conhecimento com as amigas e colegas.

 

    Chegada a fase em que me vejo mãe de uma adolescente, acho pertinente falar com ela do assunto. As reações dela são muitas das vezes de vergonha características da idade.

     E chega a replicar que não é tonta e que não anda ainda interessada em rapazes. E eu acredito. Porém tenho algo, que ela ainda não tem experiência de vida.

       A experiência de vida ensinou-me que por vezes as coisas acontecem quando menos esperamos e que o conhecimento é poder.

 Por isso aos poucos sempre que posso vou abordando o assunto.

 

  E vocês já falaram de Sexo com as vossa filhas ou filhos? E qual foi a vossa experiência com os vossos pais?

 

 (texto de minha autoria direitos reservados. Fotografia retirada da internet comçlink e referência)

Trapalhada feita por Alfa às 09:00

22
Mai 18

 E a aproximar-se a Feira do livro, a leitora que há em mim já anda a ver quantos livros de Luis Sepúlveda tenho em atraso. Pois, é que eu sou uma fã confessa de Sepúllveda e embora adore tudo o que leia dele, continuo a ter uma predileção por um livrinho em particular.

 

dks.jpg

A primeira vez que li este livro foi emprestado pelo meu mais que tudo nos inícios de nos conhecermos

. A escrita fluída e simples de Sepúlveda que é sem dúvida um exímio contador de histórias cativou-me.

Como o título diz, é um diário de um Killer sentimental,  a história é-nos contada pela voz deste personagens que nos dá a conhecer as emoções conflituosas com que se debate ao encontrar  uma antiga paixão de outros tempos, ao lado do  seu alvo. 

Delicioso, irónico, cómico e surpreendente são as palavras que para mim o descrevem. Continuo a achar o ato de ler algo muito pessoal, mas acho que é dos livros e dos autores que

Sem dúvida vale a pena conhecer.

Trapalhada feita por Alfa às 11:04

12
Mai 18

Tenho de reconhecer que até ao ano passado tinha perdido a fé e o gosto no festival da Eurovisão. Fico feliz que a geração da minha filha nos tenha visto como vencedores. Este ano só consegui ver a final e no geral estou a gostar. Apesar de torcer pelo nosso país, também torço pelo Reino Unido.  Escrevo ao som do maravilhoso dueto do Salvador Sobral e Caetano Veloso. Mesmo que a nossa canção não seja vencedora, estamos de Parabéns.

  Mas resta-me uma questão, onde raio foram buscar os vestidos das apresentadoras? È que não as abonam em nada. O Decote e os bicos nos ombros dão-lhe um ar estranho. O da Filomena Cautela fá-la parecer uma personagem das séries de ficção científica dos anos 70. A Daniela Ruah menos mal, mas faz-me pensar se a querem candidatar à próxima catwoman?

Quanto ao da Catarina Furtado ainda poderia ser aquele que se salvava, mas aquelas barras douradas dão-lhe tudo menos glamour.

 Bem agora vou ver quem ganha a  final !

Trapalhada feita por Alfa às 22:58

Julho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

15
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Trapalhadas Antigas
Trapalhões online
Andaram atrapalhados
contador
mais sobre mim
Procurar trapalhadas
 
links
blogs SAPO